Pet obediente

 

Petópolis – A Primeira Cidade Pet do Brasil | Blog Pets e Patas

 

Uma “cidade” todinha criada para o seu bichinho de estimação, com Poupa Pet, para a produção de RGs canino e felino, RestAU°AUrante, com pratos gourmet, e até sessão de cinema. Essa é a ideia da Petópolis, ação criada pela Agência Vitamina, que vai agitar o Shopping Center Norte, em São Paulo, nos dias 24 e 25 de setembro. Com uma estrutura de aproximadamente 500 me mais de 20 atrações e serviços, a expectativa é receber 5 mil bichinhos e seus respectivos donos.

Atividades, como academia Pet Fit, que ensina técnicas de agility e esporte de circuitos com obstáculos, o salão Ka-Soho, e o Cãolégio em parceria com a CãoCidadão, do zootecnista Alexandre Rossi – o Dr. Pet, com técnicas sobre o comportamento animal, também podem ser conferidas durante o final de semana.

No sábado, 24, a partir das 11 horas, o evento contará ainda com feira de adoção de cães e gatos com os resgatados do Instituto Luisa Mell, liderado pela ativista que já é considerada a segunda mulher (e única brasileira) da lista de mulheres que lideram a luta pela conservação do planeta, ficando atrás apenas da Megan Fox, segundo pesquisa da revista Men´s Health.

 

Conheça mais no vídeo:

 

Para Alessandra Lippel, diretora da agência Vitamina, os locais de entretenimento, sobretudo os Shopping Centers, já estão enxergando a necessidade de abraçar esse outro “membro da família” em seus modelos de negócios. “Temos em média hoje, no Brasil, 1,8 cão por domicílio e esse é um número que só cresce. […] O Petópolis é um projeto muito grande, que envolveu cerca de 150 pessoas e mais de 20 empresas parceiras que abraçaram a ideia. Desenhamos o evento não só para entreter, mas também fortalecer o laço afetivo entre consumidores e seus mascotes. Se contar que a iniciativa é itinerante e poderá ser levada para outros empreendimentos dentro e fora da cidade de São Paulo”, pontua.

Clique aqui para ler o post completo

O Natal está chegando (inclusive o Pets e Patas já entrou no clima. Perceberam que nossos mascotes aqui em cima já estão natalinos?) e os pets, cada vez mais tratados como membros da família, também merecem presente.

O Brasil é o 4° do mundo em número de animais de estimação. Isso significa que muitos lares brasileiros possuem algum tipo de pet. Vários donos fazem questão de deixar os bichinhos à vontade dentro de casa, de levá-los em passeios à restaurantes, bares, etc… além, claro, de comprar diversos mimos. E com a data próxima, claro, que eles não podem ficar de fora da lista de presente do Papai Noel, não é? Por isso, a marca Petix mandou um release pra gente com o tema sugerindo várias opções de pelúcias para agradar os peludinhos.

Mesmo que aquele móvel favorito tenha sido arranhado ou o sapato novo comido, não dá para negar que o amor que os bichinhos depositam nos nossos lares fazem qualquer “arte” ficar para trás e um agrado no final do ano torna-se mais do que especial e merecido.

 

Confira:

Pet também merece presente no Natal

» Nota Pets e Patas

Cris: apesar de criar cãezinhos extremamente maloqueiros, sim, meus dois filhos são verdadeiros furacõezinhos, tenho alguém na família que manda bem nessa arte de educar: minha mãe. Sua poodle, a Phoebe, é provavelmente a cadelinha mais educadinha que conheço e, todo ano, no Natal, ela ganha um osso. Mas não é só isso, o fato é que ele é “enfeitado” com um laço de fita e fica embaixo da árvore com todos os outros presentes. E ela, toda lady, nem se arrisca a ir lá mexer. Fala sério, boa menina desse jeito, ela merece mesmo um agrado do bom velhinho, né?!

E aí, seu pet também está merecendo um mimo natalino? Conta pra gente aqui nos comentários!

 

assina redação

Por Talita Ramos
Fotos: banco de imagens

 

Quando adestrar o pet é necessário | Pets e Patas

Quem vive com um animal de estimação em casa sabe que muitas vezes é preciso adestrá-lo por causa de seu comportamento, para que esse possa viver em harmonia com as pessoas e outros animais no mesmo ambiente, algo que não fica restrito apenas a cães e gatos, como muitos imaginam. “Basicamente, todos os animais são condicionados por meio de alimentos; mas os domésticos, por estarem mais próximos do ser humano, criam vínculo maior. Com isso, é mais fácil lidar com eles, mas sempre respeitando a natureza do animal.

O processo de adestramento consiste em proporcionar equilíbrio na relação entre o homem e o animal. Existem várias metodologias para isso. A que eu se pratico baseia na comunicação humana”, explica o especialista em comportamento animal André Francisco Rosa. “Adestrar um animal é educá-lo a conviver em harmonia com pessoas e outros bichos, bem como ensinar funções específicas, como trabalho, guarda ou esportes caninos”, conta o zootecnista Renato Zaneti.

Quando adestrar o pet é necessário | Pets e Patas

O auxílio de um adestrador profissional é necessário em casos específicos de educação animal, mas o que leva a essa necessidade são vários fatores. “Geralmente é a queixa dos donos em relação a um comportamento específico do animal que faz com que ele seja adestrado. Em todo comportamento existe uma intenção positiva para quem o faz. No caso do cão, por exemplo, se ele late muito ou urina em lugar inapropriado, sempre há uma comunicação ali. O meu trabalho consiste em mostrar para o dono o ponto de vista do animal.

Por exemplo, quando o cão está latindo muito, ele está comunicando: ‘eu preciso passear e preciso fazer atividades’, como correr, brincar, deitar, sentar; e quando ele faz suas necessidades em lugar inapropriado, como no meio da sala, significa que ele está com muita liberdade e está pedindo direcionamento. Então, ele mostra para o dono como ele pode solucionar o problema”, conta André. Segundo o especialista, o adestramento deve começar a partir do dia em que o bichinho chega à sua nova moradia, independente da idade.

 

Quando nem o adestramento resolve

Existem casos em que nem o adestramento resolve o problema comportamental que determinado animal pode apresentar. “Isso ocorre quando os donos projetam suas emoções, dores e traumas no animal, criando uma barreira para que o cão aprenda o novo. Os cães pedem para ser tratados como cães. Se você o trata como ser humano, ele perde a identidade e não sabe mais o que ele é”, explica André.

 

Trabalho em equipe

Quando adestrar o pet é necessário | Pets e PatasO adestramento em si é um trabalho tanto do adestrador quanto do tutor do animal a ser educado. “O adestrador transfere as técnicas e seu conhecimento ao tutor. O tutor pratica e se responsabiliza pelo resultado”, explica Renato Zaneti. “O importante é a participação do tutor, o resultado bom ou ruim não é responsabilidade somente do adestrador. Minha dica é o trabalho em equipe entre tutor, cão e adestrador, para o equilíbrio e bem-estar da relação”, completa.

Segundo André, o processo de educação e adestramento é feito de forma empática. “Se você quiser se relacionar melhor com seu animal, saia do seu mundo por alguns instantes e entre no dele. Desta forma, você sempre irá aprender como conduzir seu peludo sendo assertivo e flexível, e tendo consciência do todo”, finaliza André.

 

Cuidados

Confira algumas dicas fáceis de como cuidar do seu bicho de estimação por conta própria:

– Em vez de dizer o que você não quer que o animal faça, diga o que você quer que ele faça;
– Quando o animal obedecer a um comando corretamente, dê os parabéns e um agrado;
– Organize sua casa para receber o animal, crie um espaço para ele sentir-se seguro;
– Nunca bata no animal: isso pode causar graves lesões e deixá-lo extremamente agressivo;
– Ao passear de carro com o seu bichinho, procure colocá-lo em uma caixa de transporte, por motivos de segurança.

 

***Matéria originalmente publicada na Revista Guarulhos 95

 

assina colaborador

SOBRE

Blog criado pela jornalista Cris Marques, de Guarulhos/SP, apaixonada por animais, mãe do cãozinho Bilbo e das hamsters Bubbles e Marceline (que viraram estrelinha em 2016), e uma fã incondicional de informação e novidades. Quer descobrir mais sobre o mundo pet?

Então seja bem-vindo!


Saiba +

Apoio

Confira os bastidores do “III Dia do AdoCão”, realizado em São Paulo pela Pedigree:


P&P no Facebook