Musicoterapia para pets

Os benefícios da musicoterapia para pets

Ouvir música, hábito tão comum aos seres humanos, é muito agradável e pode influenciar diretamente no bem-estar. Mas seus benefícios não param por aí: podendo ajudar até mesmo os pets.

“Em 2012, morando nos Estados Unidos, conheci a musicoterapia para pets e decidi trazê-la ao Brasil a fim de oferecer aos animais uma técnica útil como coadjuvante nos tratamentos de questões físicas e comportamentais”, explica Cleber Santos, da ComportPet – empresa especializada em comportamento animal e pioneira na aplicação dessa prática no Brasil.

Excelente na promoção do relaxamento de cães, gatos e até aves, a musicoterapia usa a música e diversos elementos (melodia, som, ritmo e harmonia) para promover mudanças positivas (físicas, mentais, sociais, cognitivas e comportamentais) nos pets, auxiliando, inclusive, no bom funcionamento do sistema imunológico.

Por meio das sessões, é possível diminuir o nível de estresse de um animal, fazer com que ele relaxe e responda melhor a um tratamento. Mas é importante lembrar que a técnica deve sempre ser aplicada com a supervisão de um profissional especializado. “Antes de mais nada, é preciso diagnosticar o bichinho e isso somente um especialista pode fazer. Caso seja aplicada de forma inadequada, a musicoterapia poderá ser ineficaz ou até mesmo agravar o quadro apresentado”, alerta.

 

Veja também:
– Terapia alternativa para pets: aromaterapia
– Acupuntura para pets

 

Conheça os benefícios proporcionados pela musicoterapia:

  • » Relaxamento: a exposição frequente à música harmônica tem efeito relaxante, antiestresse, sonífero e tranquilizante sobre os animais. Por isso, ela pode deixar o pet mais tranquilo, fazendo com que ele se sinta mais confortável. Os sons de fundo durante as sessões são escolhidos a partir de uma série de estudos que mostram quais notas são mais confortáveis para eles;
  • » Mudanças físicas: a música atinge diversos órgãos e sistemas dos bichinhos, como cérebro, pulmões, aparelho digestivo, sangue e sistema circulatório, pele e mucosas, músculos e sistema imunológico. “Pesquisas científicas comprovam que a musicoterapia promove efeito analgésico, além de manter o equilíbrio do sistema circulatório e do metabolismo profundo”, afirma o profissional;
  • » Mudanças comportamentais: a técnica tem efeito regulador sobre o sistema psicossomático dos pets. Doenças emocionais, como a depressão, a hiperatividade, a agressividade e a carência afetiva, podem ser combatidas com este tipo de tratamento.

 
Assina cris

SOBRE

Blog criado pela jornalista Cris Marques, de Guarulhos/SP, apaixonada por animais, mãe do cãozinho Bilbo e das hamsters Bubbles e Marceline (que viraram estrelinha em 2016), e uma fã incondicional de informação e novidades. Quer descobrir mais sobre o mundo pet?

Então seja bem-vindo!


Saiba +

Apoio

Confira os bastidores do “III Dia do AdoCão”, realizado em São Paulo pela Pedigree:


P&P no Facebook