Comportamento animal

SP Dog Run

Quem curte correr e caminhar com o pet já pode comemorar: a SP Dog Run deste ano já tem data marcada: dia 9 de abril (domingo), no estacionamento do Shopping SP Market. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas por meio do site www.spdogrun.com.br, até o dia 05 de abril ou preencher o número total de vagas.

O evento canino possui duas modalidades de prova: Cãorrida e Cãominhada, em um percurso de 2km. Na Cãominhada, podem participar pessoas da família com um cachorro, ou uma única pessoa com mais de um cachorro. Já na Cãorrida, participam apenas um dono e o seu cachorro.

Os horários de largada variam de acordo com cada modalidade. Os participantes da Cãorrida sairão às 8h30, já a Cãominhada iniciará às 9h. Haverá uma medalha de participação para todos que completarem o percurso. Além disso, na Cãorrida, os cinco primeiros colocados nas categorias “feminino” e “masculino” ganharão um troféu.

Toda a estrutura do evento foi pensada para oferecer conforto e segurança aos participantes. As provas são acompanhadas por equipe médica, que inclui especialistas em saúde humana e animal. Para ficar ainda mais animado, o evento contará com diversas atrações para o dono e o atleta de quatro patas.

O valor da inscrição para a prova é de R$45,00 (+ taxa de conveniência) por participante e dá direito a um kit pré-prova, que inclui camiseta oficial do evento e brindes dos patrocinadores. Ao final da prova, todos os participantes receberão outro kit, dessa vez com a desejada medalha, água, frutas e outros regalos.

A retirada do Kit será feita no dia 08 de abril, das 13h às 21h, no Atrium do Shopping SP Market. Será obrigatório apresentar documento de identidade com foto, junto com o comprovante de pagamento da inscrição, realizada via internet.

 

Curtiu a ideia? O Pets e Patas estará por lá (caminhando apenas rs), junto com o Eu na Correria, que participou da 3ª SP Dog Run, no ano passado.

 

Eu na Correria na 3ª SP Dog Run

Tamiris (Eu na Correria) e Cindy, na 3ª SP Dog Run

 

4ª SP DOG RUN

Data e horário: 09/04 – a partir das 7h
Local: estacionamento do Shopping SP Market – Avenida das Nações Unidas, 22.540, Jurubatuba. São Paulo/SP
Inscrição: www.spdogrun.com.br
Taxa de inscrição: R$ 45,00 + taxa de conveniência
Horário da largada: Cãorrida: 8h30 • Cãominhada: 9h
Informações: (11) 5682.3666

 

Assina cris

Os benefícios da musicoterapia para pets

Ouvir música, hábito tão comum aos seres humanos, é muito agradável e pode influenciar diretamente no bem-estar. Mas seus benefícios não param por aí: podendo ajudar até mesmo os pets.

“Em 2012, morando nos Estados Unidos, conheci a musicoterapia para pets e decidi trazê-la ao Brasil a fim de oferecer aos animais uma técnica útil como coadjuvante nos tratamentos de questões físicas e comportamentais”, explica Cleber Santos, da ComportPet – empresa especializada em comportamento animal e pioneira na aplicação dessa prática no Brasil.

Excelente na promoção do relaxamento de cães, gatos e até aves, a musicoterapia usa a música e diversos elementos (melodia, som, ritmo e harmonia) para promover mudanças positivas (físicas, mentais, sociais, cognitivas e comportamentais) nos pets, auxiliando, inclusive, no bom funcionamento do sistema imunológico.

Por meio das sessões, é possível diminuir o nível de estresse de um animal, fazer com que ele relaxe e responda melhor a um tratamento. Mas é importante lembrar que a técnica deve sempre ser aplicada com a supervisão de um profissional especializado. “Antes de mais nada, é preciso diagnosticar o bichinho e isso somente um especialista pode fazer. Caso seja aplicada de forma inadequada, a musicoterapia poderá ser ineficaz ou até mesmo agravar o quadro apresentado”, alerta.

 

Veja também:
– Terapia alternativa para pets: aromaterapia
– Acupuntura para pets

 

Conheça os benefícios proporcionados pela musicoterapia:

  • » Relaxamento: a exposição frequente à música harmônica tem efeito relaxante, antiestresse, sonífero e tranquilizante sobre os animais. Por isso, ela pode deixar o pet mais tranquilo, fazendo com que ele se sinta mais confortável. Os sons de fundo durante as sessões são escolhidos a partir de uma série de estudos que mostram quais notas são mais confortáveis para eles;
  • » Mudanças físicas: a música atinge diversos órgãos e sistemas dos bichinhos, como cérebro, pulmões, aparelho digestivo, sangue e sistema circulatório, pele e mucosas, músculos e sistema imunológico. “Pesquisas científicas comprovam que a musicoterapia promove efeito analgésico, além de manter o equilíbrio do sistema circulatório e do metabolismo profundo”, afirma o profissional;
  • » Mudanças comportamentais: a técnica tem efeito regulador sobre o sistema psicossomático dos pets. Doenças emocionais, como a depressão, a hiperatividade, a agressividade e a carência afetiva, podem ser combatidas com este tipo de tratamento.

 
Assina cris

Imagem: Kelly Fuzaro

Emergência Pet, do Animal Planet

 

Eles só faltam falar, fazem parte da família e muitos são chamados de “filhos com quatro patas”. Todo esse carinho direcionado aos pets movimenta uma indústria de cuidados especiais, da qual fazem parte os hospitais veterinários – os corredores e salas desses centros de atendimento sofisticados são espaços onde se manifestam os vínculos emocionais entre os bichos de estimação e seus donos.

Com 16 episódios com meia hora de duração cada um e estreia no começo de janeiro, o programa Emergência Pet, uma coprodução da Discovery Networks e a Mixer Films e exibição no canal pago Animal Planet, capta histórias reais de amizade, de cura e salvamento em uma rede de clínicas paulistanas. Cada episódio da série acompanha os casos de três animais – cães e gatos – que chegam com quadros emergenciais ou crônicos e exigem um esforço conjunto para diagnóstico: a investigação preliminar une os relatos dos donos e a experiência dos veterinários para o levantamento das possíveis causas.

 

Episódio 3 – Coisas do Coração

Estreia: sábado, 21 de janeiro, às 18h50

Rudá é um pitbull de nove anos que precisa fazer uma delicada cirurgia no coração – colocar um marca-passo para melhorar sua função cardíaca. Seus donos, Priscila e Joaquim, temem perder o cão, pois sabem dos riscos de um procedimento como esse. Dois especialistas operam Rudá, entre eles um veterinário americano que veio ao Brasil especialmente para essa cirurgia. Enquanto isso, a emergência se agita com Luna, um buldogue de três anos que entra em trabalho de parto e luta para parir os oito filhotes. Além disso, o velho Cauê chega à clínica porque sua dona está preocupada – o labrador chocolate parou de urinar.

 

assina redação

SOBRE

Blog criado pela jornalista Cris Marques, de Guarulhos/SP, apaixonada por animais, mãe do cãozinho Bilbo e das hamsters Bubbles e Marceline (que viraram estrelinha em 2016), e uma fã incondicional de informação e novidades. Quer descobrir mais sobre o mundo pet?

Então seja bem-vindo!


Saiba +

Apoio

Confira os bastidores do “III Dia do AdoCão”, realizado em São Paulo pela Pedigree:


P&P no Facebook