Cuidados

Fotos: Banco de imagens

Distraindo pets que ficam sozinhos em casa

 

Levar os filhos ao colégio, ir para o trabalho e fazer as compras da casa são apenas algumas das tarefas dos adultos. O excesso de demandas e o tempo curto fazem com que muitos donos de animais tenham que deixá-los mais tempo sozinhos.

A veterinária da Hercosul Alimentos, Esther Reinheimer, dá algumas dicas de como deixar o pet distraído e confortável nos dias corridos. “Com a vida moderna e a necessidade de correr atrás do tempo, os cães e gatos acabam mais sozinhos do que gostariam. Porém, algumas dicas podem fazer com que eles não sintam tanto a falta do dono”, diz.

Os problemas comportamentais desenvolvidos pela solidão são inúmeros e prevenir isso é responsabilidade do tutor, que deve garantir o bem-estar do bichinho. “A ansiedade pode ser motivo para uma série de atitudes indesejadas como xixi fora do lugar, latidos exagerados, arranhões nos móveis, falta de apetite, além de tristeza e depressão”, explica.

 

Curtiu o assunto? Tem mais post sobre isso por aqui:
– Cuidado Animal: pet sitter e dog walker
– 4 profissões para quem é apaixonado por pets
– Profissão cat sitter: Louca dos gatos

 

O primeiro passo é oferecer distração ao animal, visto que ele precisa gastar energia para ficar saudável. Um bom exemplo de brincadeira que dá certo é colocar petiscos em garrafas pets e fazer furinhos no plástico, conforme explica a especialista. “Fazer com que o pet tente pegar a comida brincando é uma forma divertida de passar o tempo e entretê-lo por algumas horas”, aconselha.

Distraindo pets que ficam sozinhos em casaOutra dica importante é espalhar os brinquedos pela casa, variando os objetos todos os dias. “Isso vai causar curiosidade e atrair o animal para a ‘caça’. Inserir itens novos também faz parte da estratégica”.

Meias, caixas de papelão, tocas e tudo mais que a criatividade inventar podem ajudar a distrair cães e gatos sozinhos em casa. “Eles não fazem questão de brinquedos caros ou cheios de tecnologia. Uma bola de meia, por exemplo, é um prato cheio para passar um bom tempo brincando, principalmente se alguns petiscos estiverem dentro do novo brinquedo”, conta.

Levar o animal para passear antes e depois é fundamental. “Se sair de casa às 8h da manhã, leve seu pet para um passeio e tente variar os trajetos. Ele vai ficar cansado nas primeiras horas e tirar uma soneca durante grande parte da manhã”, revela.
“Na hora da saída é muito importante que as despedidas não sejam extensas, evitando que os animais sintam mais ansiedade do que o habitual. Converse com o seu companheiro e diga que volta ao final do dia”.

Se for possível, mesmo que não seja todos os dias, contrate um dog walker para passear com seu cão ou uma cat sitter para visitar seu gatinho. “Esses profissionais não cobram caro e se dividir com mais vizinhos fica ainda mais em conta contratar o serviço. Os gatos ficam satisfeitos com uma visitinha no meio da tarde, por exemplo, e existem profissionais de confiança e capacitados para essas funções”, completa.

 

assina redação

Imagens: banco de imagens e divulgação

Cachorro protegido do Aedes

 

Se você anda sofrendo com pernilongos e outros insetos que proliferam no Verão, imagine seu pet, que mal sabe como reclamar dos zumbidos das pragas voadoras. E foi pensando nisso que a Aya Tech – empresa brasileira de alta tecnologia focada no desenvolvimento de produtos, científica e mercadologicamente, inovadores para as áreas de saúde e bem estar – criou uma versão especial do Aya Tech Protec para pets.

Aya Tech Protec para petsA solução, de alta tecnologia, afasta insetos, inclusive o Aedes aegypti e o pernilongo Culex pipiens, transmissores da temível dirofilariose, conhecida como verme do coração, que atinge, normalmente, cães e gatos, e pode levar a óbito.

Com solvente à base de água, o Protec não faz mal nem para pets nem para humanos, mas espanta e mata os insetos. Já disponível em aerossol de 150 ml, o bioprotetor nanotecnológico, desenvolvido a partir de compostos naturais e sem contraindicações, tem outra característica muito legal: sua aplicação é feita apenas na casinha, colchão, roupinha ou coleira do bichinho, protegendo por 60 dias ou 20 lavagens do tecido.

Já à venda em diversos pet shops, o produto também pode ser encontrado na loja online da Aya Tech.

 

assina redação

Fotos: banco de imagens

Verão saudável: confira dicas para cuidar do seu pet | Blog Pets e Patas

 

Não são somente os humanos que sofrem com o calor do Verão. A estação também castiga os animais de estimação, o que demanda alguns cuidados especiais e, até mesmo, adaptar a rotina para atravessar o período da melhor maneira possível.

Nos dias mais quentes, evite sair com seu pet nos horários em que o sol está mais forte, prefira o início da manhã (antes das 10h) ou final da tarde (depois das 16h). Também escolha lugares com sombra e grama para ele correr e brincar tranquilamente. E máxima atenção para a temperatura do chão. A coordenadora do curso de Medicina Veterinária da UNG Universidade, Angélica Carvalho, orienta que, mesmo colocando sapatinhos nos animais eles podem se machucar, pois o asfalto muito quente pode causar queimaduras nos coxins, aquela espécie de almofadinha nas patas dos cães e gatos.

Também é importantíssimo manter os animais bem hidratados. Para os gatos, a dica é deixar o líquido no nível das bordas do pote. “Alguns gatos não bebem a água se ela estiver muito embaixo na tigela, porque eles batem os bigodes nas bordas e se incomodam”, diz a professora. Ela também sinaliza que estes bichinhos são propensos a problemas de cálculo renal neste período, portanto, é importante oferecer água em abundância.

Outro ponto que merece atenção é a alimentação, já que os animais costumam comer menos no Verão. É preciso ter cuidado com a ração, servindo-a em lugares frescos e ficando atento para que ela não estrague. “Os alimentos mais úmidos podem ter a qualidade comprometida por conta do calor. Não deixe a comida servida por mais de 20 minutos para não correr riscos”. Os pets também podem comer frutas e verduras frescas e é aconselhável colocar pedras de gelo na água, para refrescar ainda mais.

Verão saudável: confira dicas para cuidar do seu pet | Blog Pets e PatasAplicar protetor solar também é essencial. Os animaizinhos têm protetores próprios, especialmente desenvolvido para eles. Aqueles cães e gatos com pele mais clara podem fazer uso deste produto quando forem fixar expostos ao sol. Angélica explica que as regiões mais sensíveis são a orelha, o focinho, e os locais onde não há pelo. Para os animais com pelagem volumosa, é possível dispensar o uso do protetor solar.

Como os animais suam pela saliva e sola dos pés, leve-o para um local com sombra e ofereça bastante água quando ele estiver arfando muito, isso fará com que a temperatura de seu corpo diminua. E jamais deixe seu pet trancado dentro do carro. A sensação térmica para eles, nestas condições, é igual à de uma sauna, havendo o risco de insolação e até óbito.

Tosar o pelo do animal, principalmente cães e gatos de raças mais peludas, pode ajudar muito a aliviar o calor, além de facilitar o banho. O pet fica mais feliz e disposto para as brincadeiras e passeios. “Com o animal tosado, também fica possível observar com maior facilidade a presença de pulgas e carrapatos, que tendem a aparecer com mais frequência nessa época do ano”, conclui Angélica.

 
assina redação

SOBRE

Blog criado pela jornalista Cris Marques, de Guarulhos/SP, apaixonada por animais, mãe do cãozinho Bilbo e das hamsters Bubbles e Marceline (que viraram estrelinha em 2016), e uma fã incondicional de informação e novidades. Quer descobrir mais sobre o mundo pet?

Então seja bem-vindo!


Saiba +

Apoio

Confira os bastidores do “III Dia do AdoCão”, realizado em São Paulo pela Pedigree:


P&P no Facebook